Arquivo da tag: Engajamento

gamification engaja clientes e colaboradores

Como engajar colaboradores com a gamificação

Muitas pessoas ficam confusas com o termo “gamification” (às vezes traduzido para gamificação aqui no Brasil). A palavra “jogo” pode ser considerada um tanto inapropriada neste caso, pois muitos associam gamificação com jogo de videogame (longas horas em um quarto escuro).

Gamification, no entanto, é bastante diferente e um pouco mais científico: É a prática de sintetizar as mecânicas de jogos, com o objetivo de estimular o engajamento do usuário sobre seu desinteresse.

O apelo de Gamification deriva de memórias e habilidades que muitas pessoas aprenderam a partir de jogos. As mesmas motivações fundamentais como, as escolhas, engajamento e recompensas compõem sofisticadas aplicações de gamification, na atualidade. Por exemplos: vendedores podem ganhar recompensas quando atingem determinadas metas, e competir um com o outro para atingir essas recompensas.

Reconhecimento e o senso de competição são fortes motivadores, e a gamificação funciona por abordar estes fatores e manter os times de vendas engajados.

Gamification vai se tornar global

Em alguns setores, a gamificação começou substituindo técnicas de marketing e educacionais que demandavam muito tempo, perdendo eficácia em áreas como o desempenho organizacional, mudança social, relacionamentos de marca e desenvolvimento de talentos.

De acordo com especialistas da área, estima-se que o mercado de gamificação será uma indústria maciça e alcançou 2,8 bilhões de dólares em 2016.

O movimento é global. Recentemente, a Índia estabeleceu sua divisão de e-Governance Nacional (NeGD), convidando a mídia digital e agências de gamification para ajudar a transformar esse país em uma “fortalecida digitalmente e rica em capital intelectual.” E os grupos de eventos sociais estão crescendo cada vez mais: o evento holandês “Gamification World Meetup Netherlands” possui mais de 250 membros com o interesse de trabalhar com gamification ou procurar implementá-lo dentro de suas organizações.

O Gartner Group projetou que  50% de inovação empresarial seria “gamificada”. Todo esse interesse está acontecendo porque o conceito tem sido comprovado em motivar os funcionários e clientes. A SAP, por exemplo, está usando gamification para mudar a maneira como se envolve com seus 282.000 clientes.

“Gamification no ambiente de trabalho é sobre como fazer as atividades diárias do trabalho das pessoas melhor e como tornar a vida das pessoas melhor no ambiente de trabalho”, afirma Gabe Zichermann, especialista do setor e presidente da Gamification Summit.

Sweet spot de Gamification

A gamificação também está sendo usada no ambiente de trabalho das organizações para ajudar no treinamento, feedback, processos mais envolventes e melhorar a qualidade e eficiência do trabalho. Ao mesmo tempo, ela está transformando a produtividade em algo muito mais divertido.

O Advanced Learning Institute identificou oito maneiras que as organizações estão usando gamification:

  1. Aumentar o engajamento dos funcionários:  Usando a tecnologia de gamification para envolver ainda mais os funcionários em suas tarefas diárias.
  2. Melhorar o clima:  Programas que trazem diversão produtiva no local de trabalho.
  3. Novos talentos e colaboradores atuais: Criação de uma força de trabalho mais entusiasmada e altamente engajada, aumentando as taxas de produtividade e retenção em longo prazo.
  4. Construir a fidelidade à marca:  fazer os funcionários se sentirem que são parte de algo importante se tornando embaixadores da marca.
  5. Criar programas de treinamento: Gamificar o processo de treinamento para voltar a envolver e re-energizar o processo de aprendizagem.
  6. Aumentar a competição (saudável) no local de trabalho:  Ser um catalisador para a criação de uma concorrência saudável para uma maior produtividade.
  7. Promover e influenciar comportamentos desejados entre os funcionários
  8. Melhorar a colaboração dos funcionários:  Adotar o uso das ferramentas, tanto para clientes e funcionários.

Para todos os níveis empresa, o gamification eficaz integra softwares de engajamento em ferramentas e processos existentes. “Nós esperamos ver mais empresas que adotam tecnologias que integram gamification com plataformas como Salesforce, pois isto proporciona incentivos e emprega as mesmas técnicas de jogo que designers usam para manter os seus jogadores interessados, a fim de alcançar o engajamento necessário para as equipes de vendas baterem suas metas”, diz Jonathan Gale, diretor executivo da NewVoiceMedia.

A indústria de gamification tornou-se um tema cada vez recorrente entre as personalidades que participam das principais conferências sobre o assunto, como a Dreamforce, o Summit Gamification e Gamification World Congress, que nos últimos anos têm sido veículos úteis para espalhar a palavra sobre as melhores práticas e novos produtos.

Resolvendo problemas de longa data de trabalho

O maior fator de adoção da gamificação para o negócio é como ele ajuda a resolver alguns problemas profundos de quem trabalha em escritório. As pessoas estão cada vez mais distraídas com dispositivos móveis e rede social, e, enquanto isso, o trabalho envolve atividades um tanto quanto tediosas. Jogar no smartphone ou socializar nas redes sociais é muito mais atraente do que muitas atividades, e a gamificação está sendo usado para transformar essa realidade.

“Um dos meus exemplos favoritos vem da Delta Airlines”, diz Zichermann. “Eles tinham um projeto chamado” Ready, Set, Jet ‘ na Delta, onde a Delta precisava encontrar uma maneira de dos colaboradores do call-center fazerem mais treinamentos, se aperfeiçoando e capacitando mais. “A campanha contou com mini-jogos da empresa, chamado de “Ready, Set, Jet”, e conseguiu fazer que os colaboradores da Delta fizessem 4 anos de treinamento em apenas um único ano”.

Com resultados como esse, eu não tenho nenhuma dúvida que vamos ler muito mais sobre gamification nos próximos anos.

Quer saber mais sobre sua empresa pode gamificar tarefas chatas e aumentar a produtividade e lucro? Conheça a Engage, a plataforma gamificada que transforma resultado em estratégia.

Veja como a Cosan Lubrificantes conseguiu engajar distribuidores e colabores com a plataforma Engage.

Texto adaptado do artigo: http://www.entrepreneur.com/article/250093

Capa Gamification Blog

O que é gamification e por que essa técnica é tão poderosa?

Level 1: O que é gamification (ou gamificação)?

Já ouviu falar do conceito de gamification? Pois é, esta técnica vem invadindo ambientes corporativos e transformando objetivos e tarefas do dia-a-dia em atividades lúdicas e atrativas.

No Brasil, esse termo já foi aportuguesado e é conhecido como gamificação, a arte de aplicar elementos de games em um contexto que não é um jogo.

Em uma definição mais formal, gamification é “o uso do design e da mecânica de jogos para enriquecer contextos diversos normalmente não relacionados a jogos, com o objetivo de instruir, influenciar no comportamento e incentivar resultados práticos.”

Ela possui na sua essência uma mistura de competição, recompensa e diversão. Ou seja, a gamificação explora alguns instintos básicos do ser humano, facilitando sua inclusão no mundo dos negócios.

Gamification é uma série de elementos que tornam mais atraentes certas atividades do dia a dia, graças ao ambiente lúdico que se dispõe.

É importante dizer que não basta somente estipular metas e exibir tabelas com a pontuação dos funcionários. Estratégias gamificação requerem mais que isso.

Gamification é transformar momentos, como tarefas ou objetivos, em algo parecido com um videogame, em que você alcança pontos, compete (saudavelmente) por meio de rankings, conquista recompensas, salva o mundo.

Level 2: o diferencial do conteúdo gamificado

A gamificação é uma tendência crescente porque corresponde às expectativas dos jovens que cresceram salvando princesas e coletando moedas e agora fazem parte da população economicamente ativa.

Essa é a Geração Y, formada pelas pessoas que nasceram entre 1978 e 2000, que atualmente representa 25% da forma de trabalho do país.

O grande problema é que, como essa leva de profissionais é composta por jovens extremamente dinâmicos e criativos, muitos deles se sentem desmotivados com a estrutura tradicional das empresas.

A gamificação chega para melhorar esse cenário, tornando o ambiente empresarial tradicional mais atrativo e divertido, além de proporcionar um contato muito mais agradável e cativante com as atividades cotidianas.

Em estudo realizado pela Gallup, foi levantado que 70% das duas mil maiores companhias globais já possui pelo menos uma ação gamificada em sua organização.

Dê uma olhada no nosso infográfico para entender estatisticamente porque utilizar gamification pode ser um grande diferencial.

o que e gamification

Level 3: trabalhando o engajamento com gamification (e vice-versa)

Após entender o que é gamification, precisamos entender do que ele é capaz e logo de cara já vamos tratar do seu principal diferencial: o engajamento gerado.

O especialista em motivação Dan Pink defende três tipos básicos de motivação: a autonomia, o domínio e o propósito.

O primeiro deles, a autonomia, é aquele engajamento gerado quando a pessoa controla suas próprias funções e ritmo. A motivação é gerada pela responsabilidade e confiança dada a ela.

A motivação gerada pelo domínio acontece quando o funcionário percebe que está se capacitando e que o trabalho está se proporcionando maior experiência na sua área de interesse.

O último tipo é o propósito, que é o que acontece quando aplicamos um conteúdo gamificado na organização.

Esse método de engajamento acontece quando a pessoa tem um objetivo ou meta bem definida e a sua motivação é atingir esse ponto pré-estabelecido.

Quando uma estratégia de gamificação é aplicada para organização interna de uma empresa é preciso trabalhar esses objetivos por meio desafios que estejam dentro da temática do jogo.

Outra ideia é envolver os colaboradores nas regras e sistemas de pontuação do jogo. Além de engajá-los, isso faz com que eles se sintam parte do processo de criação do jogo, tornando-os embaixadores do seu game, o que envolverá o restante da equipe.

Level 4: gamificando o relacionamento com o cliente

Gamification é muito utilizado para gerenciar demandas e metas internas da organização, no entanto, ele também pode pode ser utilizado para estimular consumidores a finalizarem a compra.

Você já sabe o que é gamification, mas chegou a pensar que podia usar essa técnica para público externo também?

Esse é o caso de alguns programas de fidelidade (uma estratégia de fidelização de clientes) que utilizam a gamificação para atraírem o público.

Os programas de fidelização são uma forma da empresa valorizar seus clientes fiéis e fidelizar novos clientes. Ele funciona em um formato de ação e recompensa, bem parecido com gamification.

Geralmente, o cliente se cadastra no programa, que às vezes possui até uma plataforma exclusiva para isso, e a partir daí pode juntar pontos para ganhar descontos e brindes.

Para gamificar esse tipo de iniciativa, a empresa pode transformar cada cliente participante em um avatar personalizável dentro do jogo e oferecer a ele missões que envolvem as boas práticas da empresa.

Nesse caso, cada missão deve gerar uma pontuação e os clientes terão acesso ao ranking com os demais participantes para saberem suas colocações.

Além disso, é importante utilizar a plataforma do programa para divulgar os produtos da marca, novas campanhas, pesquisas e promoções.

Esse tipo de programa de fidelidade atrai mais pessoas pois é algo divertido e prático, além de gerar benefícios para os participantes, o que é algo que todo mundo gosta.

YOU WON!

E a cada dia que passa, estamos mais imersos na gamificação. Pare, olhe para os lados e veja que a sua volta a vida real se mistura com a gamificação.

  • Colégios utilizando games para ensinar crianças temas como a Segunda Guerra Mundial ou o funcionamento do corpo humano;
  • Aplicativos que não são de jogos utilizando gamificação para motivar os usuários, como é o caso do Duolingo;
  • Processos Seletivos de grandes organizações fazendo simulações através de jogos para responder às tradicionais perguntas de “o que você faria se…”

E os exemplos não param por aí. Depois que aprendemos o que é gamification, somos capazes de enxergar essa prática no nosso dia a dia.

Agora que você já sabe o que é gamification e para que essa prática serve, que tal aplicá-la na sua empresa? A Engage é uma plataforma que transforma as suas estratégias em conteúdo gamificado! Ficou interessado? Teste grátis por 15 dias.

Cosan Lubrificantes | Engage Gamify Your Business

Como a Cosan Lubrificantes engajou com a gamificação

A Cosan Lubrificantes tem uma missão: Treinar mais colaboradores, em menos tempo e gerando alto engajamento! Pois é, parece uma missão bem difícil de alcançar, mas nós da Engage, conseguimos dar uma mãozinha para alcançar este objetivo com a nossa plataforma.

Em conjunto com a Cosan Lubrificantes, criamos um tema lúdico, adotando o conceito de GP, que se baseia em um modelo de competição simulando uma corrida no autódromo de Interlagos.

Utilizando elementos de game, como rankings, pontuações, prêmios e atividades diárias, conseguimos aumentar a quantidade de colaboradores e distribuidores treinados. E o melhor: com um índice de 94% de engajamento!

Ficou curioso para saber mais deste case? Assista ao vídeo.

Entenda o case a fundo!

Com mais de 15 mil colaboradores impactados, entre funcionários diretos, terceiros e distribuidores, a Academia Cosan Lubrificantes tem o objetivo de mudar a cultura de T&D, antes focada em treinamentos presenciais, onde era investido muito recurso com pouco retorno.

A estratégia adotada para mudar a cultura de treinamentos 100% presencial para uma cultura híbrida (a distância e presencial) foi a utilização de uma ferramenta de engajamento lúdica, competitiva e interativa, a plataforma Engage.

Com mais de 2 mil acessos na primeira semana, a plataforma foi ponto-chave para o engajamento dos colaboradores e sucesso na estratégia da campanha.

A mecânica dessa competição foi separar os colaboradores em equipes de acordo com o seu segmento de atuação (Automóveis, Motos e Caminhões), avaliando-os individualmente e pelo trabalho em equipe. O resultado desta ação foi uma adesão de mais de 94% por meio dos usuários e 90% de aprovação, capacitando e impactando cerca de 15 mil colaboradores até o presente momento.

Até o fim de 2015 a Academia Cosan pretende atingir mais de 100 mil treinados, com um orçamento de aproximadamente R$ 1,5 milhões. Para 2016, a estimativa é atingir cerca de 200 mil pessoas capacitadas e impactadas pelo novo método de Engajamento e Gamificação.

Sobre a Cosan Lubrificantes

A Cosan Lubrificantes conta com duas fábricas: uma no Rio de Janeiro, Brasil, e outra em Kent, Inglaterra. Juntas possuem capacidade de produção anual de mais de 2 milhões de barris de lubrificantes e especialidades químicas. Os produtos e serviços oferecidos pela empresa passam por rigorosos processos que garantem os elevados padrões de segurança, qualidade, controles, eficiência e sustentabilidade.

Sobre a Engage

A Engage é uma plataforma de engajamento que transforma estratégia em resultado por meio do conceito de Gamification. A Engage utiliza Leaderboards, Missões, Temas e Integração com qualquer sistema para gerar propósito e causa com a estratégia da campanha, motivando e aumentando o engajamento dos colaboradores, e consequentemente, resultando no ROI esperado sobre as ações.

Engajamento como estratégia de diferenciação

As empresas estão cada vez mais empenhadas em superar seus concorrentes. Sempre foi assim e sempre será. Ainda mais em tempos de crise financeira e redução de recursos. Hoje, ganha quem tem produtos e serviços de qualidade e com os melhores talentos. Dependendo do segmento, a maioria dos produtos e serviços são similares e com poucas diferenças. Mas, e quando falamos de ruptura e inovação como prática na estratégica de diferenciação? Pois é. É exatamente neste ponto que temos que ter os melhores talentos. Porém, se sua empresa ainda vive nos moldes burocráticos, o que atrairia novos talentos? Uma lista de benefícios e altos salários? Nem sempre! Ainda mais quando falamos de geração Y ou Millennials, que estão buscam propósito em suas ações, em busca de mudar suas atmosferas e círculos. E as empresas, em sua maioria, estão cada mais vez mais se preocupando com a felicidade dos colaboradores, esta é a nova realidade.

Beleza! Já temos os talentos. Mas como garantir que eles estão performando 100%, felizes, empenhados nas atividades, comprometidos com a empresa e alinhados com os valores e os princípios da organização. Ou melhor, como saber se estão engajados com a sua marca?

Um estudo da Gallup acredita em um impulso de 20% a mais na produtividade e rentabilidade para as empresas, se o engajamento estiver em alto nível. A pesquisa ainda sugere que apenas 13% dos colaboradores de todo o mundo estão engajados com as suas respectivas empresas.

Engajar é o grande desafio das organizações para reter talentos, ainda mais quando você não pode perdê-los para a concorrência. O engajamento aumenta a adesão do público à estratégia definida pela sua empresa, elevando a produtividade e consequentemente o aumento na lucratividade.

engajar é legal e produtivo

Como engajar

Engajar alguém não é tarefa fácil. O começo de tudo é entender com quem você está lidando, ou seja, qual é o perfil da sua equipe.

Após entender bem os anseios do seu time, procure:

  • Aumentar o tempo gasto com interação colaborador-gestor por semana. Tipicamente, o engajamento aumenta se você passa mais tempo com o seu chefe (se ele te motiva, é claro);
  • Aumentar o tempo gasto com a liderança acima do gestor. O engajamento tende a aumentar ainda mais se os colaboradores passam mais tempo com a liderança de alto escalão, isso faz eles se sentirem úteis e parte do negócio;
  • Aumentar (de forma produtiva) o tempo que os colaboradores passam com seus colegas de trabalho. A Influência (positiva) de amigos no ambiente de trabalho aumenta o engajamento e percepção sobre as tarefas diárias;
  • Aumentar o relacionamento entre pessoas. Conexões, laços e relações fortes tendem a aumentar o engajamento, pois as pessoas querem estar perto daqueles que gostam dentro do ambiente de trabalho, melhor ainda se colaborarem entre si para a realização de projetos;
  • Motivar parar pensar fora da caixa. Buscar novos pensamentos e horizontes faz com que os colaboradores se sintam úteis para organização como um todo e não somente na sua zona de conforto;
  • Gamificar as tarefas com pontuações, rankings e recompensas. O conceito de gamification é uma técnica assertiva, para a maioria dos colaboradores, podendo dar aquele empurrãozinho para alcançar um objetivo específico ou aumentar a aderência em relação a alguma campanha.
  • Sempre reconheça e evidencie o comprometimento dos participantes e suas conquistas.

Conseguiu absorver os benefícios de se ter pessoas mais engajadas no seu negócio?

Uma pessoa engajada é aquela totalmente absorvida pelo entusiasmo com o seu trabalho, porém existem muitos fatores que contribuem para o envolvimento dos funcionários – que vão desde a cultura corporativa, até para o estilo de gestão de prioridades, pertinentes e diferentes para cada funcionário.

Portanto, fique atento e conheça os colaboradores, afinal, uma empresa é feita de pessoas, por isso, cuide para que eles permaneçam por mais tempo e prosperem mais na sua empresa.