gamificação e storytelling

Gamificação e Storytelling: técnicas poderosas para sua empresa

A época de empresas chatas e engomadinhas, que só querem que o funcionário produto sem proporcionar-lhe nada em troca além do salário, já passou. Algumas das maiores empresas do mundo hoje em dia são dinâmicas e divertidas e utilizam as técnicas de gamificação e storytelling.

Claro que ainda existem organizações que não se preocupam com o clima organizacional e a satisfação dos funcionários, no entanto, estas não conseguirão tantos inscritos em seus processos seletivos, certo?  

Claro que ainda existem organizações que não se preocupam com o clima organizacional e a satisfação dos funcionários, no entanto, estas não conseguirão tantos inscritos em seus processos seletivos, certo?  

As empresas mais dinâmicas e interativas, que mostram preocupação com a sua equipe, são as que as pessoas mais sonham em trabalhar.

O Google, por exemplo, é muito procurado por pessoas de todas as idades por conta da sua relação com seus colaboradores. A empresa é conhecida por criar ambientes descontraídos que estimulam o trabalho em equipe e o “pensar fora da caixa”.   

Mas o que gamificação e storytelling tem a ver com isso?

Tudo! Essas são duas técnicas que, se utilizadas em empresas e de maneira correta, são capazes de envolver funcionários nos processos e metas da empresas, aumentando seu engajamento e motivação.

No artigo de hoje você vai aprender:

  • O que é gamificação e storytelling;
  • Como as técnicas de gamificação e storytelling podem ser benéficas para a sua empresa;
  • E como implementar gamificação e storytelling na sua organização.

Ficou interessado? Então vamos lá.

O que é gamificação e como ela auxiliará minha empresa?

Gamificação consiste em utilizar as técnicas dos games para gerar algum tipo de resultado em um empresa.

Então, por exemplo, se a empresa precisa que os funcionários se capacitem mais, são montados mini-games com desafios que envolvam o conteúdo do treinamento necessário.

Assim, o aprendizado acontece de maneira leve e lúdica. Essa é a ideia geral da gamificação: resolver gaps da organização transformando o trabalho e o estudo em uma grande brincadeira.

Todo mundo já se pegou viciado em algum game, nem que seja quando criança. PacMan, Super Mario Bros, The Sims e Age of Empire são apenas alguns exemplos de jogos que cativaram gerações.

A gamificação traz a leveza do jogos para o ambiente corporativo, incentivando o trabalho em equipe e engajando os funcionários em relação às metas e objetivos da organização.

Para entender melhor como a gamificação pode ajudar no aumento da produtividade, clique aqui.

O que é storytelling e como ele auxiliará minha empresa?

Já o storytelling tem o mesmo objetivo que as técnicas de gamificação, porém a forma de alcançá-lo é diferente. Enquanto a gamificação utiliza as técnicas dos games para motivar os funcionários, o storytelling seduz os colaboradores através da contação de histórias.

Uma pesquisa da Universidade Presbiteriana Mackenzie mostrou que apenas 5% das pessoas lembram de dados vistos em gráficos e estatísticas, enquanto 63% é capaz de recordar detalhes de histórias contadas.

A história da chapeuzinho vermelho, por exemplo, é utilizada por pais e mães em todo o mundo para ensinar a criança a não desobedecer, pois coisas ruins podem acontecer.

Boas histórias são usadas como instrumento de convencimento há séculos e, há alguns anos, começaram a ser utilizadas também por empresas para influenciar, motivar e até transferir novos conhecimentos.  

Ela serve tanto para a visão individual quanto para criar a ideia de trabalho em equipe e melhorar o clima organizacional.

Além disso, essa na narrativa organizacional também pode ajudar na internalização dos valores da empresa e no entendimento de metas e objetivos-macro.

Como aplicar gamificação e storytelling na minha empresa?

Ambas as técnicas apresentadas aqui gamificação e storytelling – utilizam esse caráter lúdico para gerar os resultados pretendidos pelos gestores.

Mas como aplicar as técnicas de gamificação e storytelling na sua empresa? É o que explicaremos a seguir!

Storytelling

Para utilizar essa técnica de maneira eficaz e trazendo as melhorias que a empresa necessita é preciso primeiro descobrir seus principais gaps.

Feito isso, pense em histórias que reflitam bem a organização e, principalmente, situações em que os problemas foram contornados com soluções criativas e trabalho em equipe.

Depois disso, pense qual será a maneira mais envolvente de contar a história. Ordem cronológica? De trás para frente? Omitindo quem é o personagem principal e só contando no final?  

É certo que sua história precisa ter começo, meio e fim, mas ela pode ser contada de diversas maneiras. Escolha aquela que mais vai cativar seu público.

Isso ajuda a manter a atenção dos seus ouvintes até o fim, o que é algo imprescindível para fazer a sua história não ser esquecida.

Além disso, é preciso contá-la dentro de um contexto, ou seja, seus ouvintes precisam saber que essa não é uma história aleatória e entenderem o sentido da narrativa conforme os fatos forem contados.

Quando estiver contando a sua história, mantenha um bom ritmo de fala e seja claro. Uma boa dicção é importante para conseguir passar a emoção necessária daquele conto.

O importante é estar atento às reações da plateia, são elas que ditarão o melhor ritmo e a linguagem mais adequada.

E por último: procure sempre passar emoção com as histórias. Uma história emocionante é fácil de gerar uma identificação e se torna difícil de ser esquecida.

Gamificação

Aqui daremos algumas dicas gerais de como gamificar as metas da sua empresa. Vale lembrar que para obter melhores resultados é preciso personalizar as estratégias para a realidade da organização.  

Bom, o primeiro passo para inserir sua equipe no universo da gamificação é criar desafios pequenos e maiores que gerem pontuações para quem os cumprir.

Então, por exemplo, se a sua meta é aumentar o número de vendas, um dos desafios pode ser vender x produtos durante 1 dia de trabalho. O colaborador que bater essa meta ganha uma pontuação pré-estabelecida, que o ajudará a manter uma melhor colocação no ranking do jogo.

Aliás, este é o próximo passo: criar um ranking entre os jogadores, de forma que a pontuação de cada usuário fique disponível, estimulando assim a competição saudável.

Você também pode utilizar esse ranking para estimular as capacitações. Nesse caso, os funcionários também ganham pontos a cada treinamento feito, ajudando na disputa final.

Mas por que seus funcionários gastariam tempo e energia para ficar no topo do ranking? Simples, porque ao final de um tempo determinado o primeiro (ou primeiros) colocado(s) ganham um prêmio.

Essas bonificação – que podem ou não ser monetárias – garantem a motivação contínua da equipe em todos os desafios.

As técnicas mais eficazes para gamificação e storytelling dependem do objetivo da organização. Para ter acesso a um conteúdo gamificado exclusivo para a sua orgaização, acesse Engage.bz e faça um teste gratuito.